Posts

25/08/2017 – Fala Brasil

Marco Aurélio Teixeira, da CAS Tecnologia, fala sobre o consumo de água em condomínios

 

23/08/2017 – DCI

Consumo de água em S.Paulo supera período antes da crise

Um ano após o fim da crise de abastecimento em São Paulo, o consumo de água na cidade já é maior do que antes do período crítico. Para especialista, governo paulista está melhor preparado, mas não livre de enfrentar uma futura crise.

Leia mais

21/08/2017 – Segs

Alta no consumo de água em São Paulo: desconhecimento da população é maior vilão do desperdício 

Números recentes da Sabesp apontam que o gasto com o consumo de água aumentou consideravelmente em condomínios passados dois anos da pior crise hídrica que São Paulo já vivenciou. Em 2015, ano em que começaram a surgir os primeiros indícios de reversão da crise, o consumo por apartamento era de 11,4 m³ na cidade de São Paulo, segundo cálculos da empresa. Dois anos depois, o gasto é de 11,8m² por unidade.

Leia mais

17/09/2015 – Revista Hydro

Aumenta a procura por medição individualizada em edifícios existentes

O aumento nas tarifas de água tem incentivado a busca pela redução do consumo e, principalmente, dos desperdícios. Nesse sentido, a medição individualizada começa a ser cada vez mais adotada, até mesmo em edifícios antigos, com várias prumadas.

“Em 2014, tivemos três soli­citações de conversão. Neste ano, já foram oito”, diz Marco Aurélio Teixeira, gerente comercial da CAS Tecnologia, de São Paulo, especializada em solu­ções para telemedição e tratamento de dados de medição. A empresa passou de 20 mil pontos de medição individualizada de água instalados em 201 3 para cerca de 35 mil pontos até o início deste ano.

Presente em cerca de 150 con­domínios, a solução da CAS é homo­logada pelo ProAcqua – Programa de Qualidade e Produtividade de Sistemas de Medição Individualiza­da de Água, da Sabesp, responsável por certificar empresas que realizam a adequação da infraestrutura das de­pendências internas dos condomínios.

Segundo o gerente, a conversão de infraestrutura em edifícios existentes para permitir a medição individualizada custa cerca de R$ 1800/2000 por apartamento. “O invetsimento se paga rapidamente”, garante. Além da redu­ção média de 20º/o no consumo de água, os bônus oferecidos pela concessionária de água ( descontos sobre volume economizado) podem redu­zir os gastos pela metade – em alguns casos reais, chegaram a 60°/o.

“Há mudanças reais de comportamento e detecção de vazamentos que antes passavam despercebidos”, diz. Para se ter uma ideia do tempo de obra, um edifício com 70 apartamentos e três colunas leva 10 meses para fazer a adaptação.

Desde 2012, a fabricante norte americana na Sensus detém 15°/o da CAS Tecnologia. Fruto dessa parceria, a CAS trouxe para a so­lução de Smart Water, rede de medição inte­ligente de água, que permite a identificação de irregularidades e perdas em tempo real.

“Como realizamos a coleta diária do consumo de cada apartamento, podemos identificar anomalias como vazamentos”, diz.

A aliança envolve a aplicação da tecnologia de telemetria para os sistemas de água, energia e gás. Para o mercado de água, a Sensus oferece dois modelos de hidrômetros, um mais básico e outro com sistema de comunicação via rádio incorporado. A CAS também pode utilizar outros hidrômetros de mercado, desde que homologados pelo INMETRO.

A empresa está desenvolvendo um aplicativo para acompanhamento em tempo real do consumo em tablets e Smartphones, além de dados como média dos últimos três meses e meta de economia. O aplicativo é fácil de usar, pois roda em IOS e Android. O sistema também ajuda a identificar vazamentos. “Há maior proatividade na detecção de possíveis vazamentos não visíveis, pois hoje o consumidor só fica sabendo do problema quando recebe a conta, ou seja, quando a água Já foi para o ralo”, finaliza o gerente.

 

09/09/2014 – Brasil Econômico

Água: Ações simples contra o desperdício 

Após mais um mês com pouca chuva, o nível do Sistema Canta­reira alcançou ontem 10 ,1 % de sua capacidade, já contabilizada a reserva técnica. Enquanto o período de seca não acaba, mais pessoas e empresas buscam soluções para não ficarem reféns da chuva. É o caso do Museu de Arte de São Paulo (Masp). No ano passado, a fabricante de torneiras Deca iniciou um projeto para tornar o uso de água do museu mais racional e econômico, e conseguiu diminuir em mais de 40% o consumo local.

Leia mais

25/07/2014 Portal da Revista Infra

CAS Tecnologia lança solução de medição setorizada de água

Alternativa para edifícios que não possuem medição individualizada pode reduzir 20% do consumo.

A CAS Tecnologia acaba de lançar no mercado paulistano a primeira solução de medição setorizada de água para condomínios. A tecnologia é uma alternativa para os edifícios mais antigos, que possuem múltiplas tubulações verticais, o que dificulta o processo de instalação de medidores individualizados nos apartamentos. Considerados os vilões na busca pela economia, os condomínios podem reduzir seu consumo em até 20%. Alcançando esse índice, eles entram no grupo de beneficiados pelo programa do governo, obtendo desconto de mais na conta de água.

Leia mais

21/06/2011 – Monitor Mercantil

Medição individualizada passa a vigorar hoje no Rio 

De acordo com a lei, concessão do habite-se em edificações multifamiliares, comerciais e mistas só ocorrerá com instalação de hidrômetros ‘individuais, por unidade’

A partir desta terça-feira, passa a vigorar na cidade do Rio a Lei Complementar nº 112, que “dispõe sobre a obrigatoriedade de individualização do medidor de consumo de água em edificações multifamiliares, comerciais e mistas”. Sancionada em 17 de março pelo prefeito Eduardo Paes, a norma deve incrementar significativamente a receita da CAS Tecnologia, empresa paulista que oferece a tecnologia para individualização da água e já atua no segmento de energia no estado do Rio de Janeiro.

 

Leia mais

21/06/2011 – Brasil Econômico

Mudança de lei no Rio incentiva a medição individualizada 

Deve respingar negócios em São Paulo a lei que obriga a instalação de medidores individuais de água no estado do Rio de Janeiro, que entra em vigor hoje. A empresa paulista CAS Tecnologia, que oferece a tecnologia para individualização da água, espera crescimento de 150% na área com a mudança.

18/06/2011 – Portal IG

CAS tecnologia espera ter alta de 150% na venda de medidores de água com mudança de lei no Rio 

A partir da próxima terça-feira entra em vigor no Rio de Janeiro uma lei que obriga a instalação de medidores individuais de água no estado. A lei, sancionada em março, deve incrementar significativamente a receita da CAS Tecnologia, empresa paulista que oferece a tecnologia para individualização da água.

Leia mais