Posts

Inteligência artificial pode ser saída para a crise hídrica

Tecnologia de Redes Inteligentes (Smart Water) ajuda a evitar o desperdício para que não haja desabastecimento

 

A falta de chuvas já afeta os reservatórios de São Paulo. O Cantareira, maior do estado, opera com metade da sua capacidade (51%). Já o Alto Tietê, segundo maior, atua com 59,3%. No total, o armazenamento de água do estado já é menor do que em 2013. O avanço da inteligência artificial e os investimentos em pesquisa e inovação podem ser uma das saídas para resolver o problema, de acordo com Marco Aurélio Teixeira, especialista em medição de consumo de água e gerente da CAS Tecnologia, empresa desenvolvedora de soluções de redes inteligentes para o mercado de utilities (Energia e Água) e está presente em todo o país, monitorando mais de 2,3 milhões de pontos.

Leia mais

O que era experimento de P&D, hoje preserva vidas. Este poderia ser, sem exagero, um slogan provável para valorizar a promoção de recursos tecnológicos destinados à implantação de redes inteligentes nas companhias de distribuição de eletricidade.

Porque em seu planejamento, nem no mais delirante cenário, as empresas iriam imaginar que seriam obrigadas a pensar duas vezes, ou mais, antes de despachar equipes para atender ocorrências rotineiras em suas redes.

Essa não é mais uma decisão trivial. Com a pandemia de Covid-19, técnicos que estão na linha de frente das operações em campo, passaram a correr risco mortal de contrair uma doença extremamente perigosa e precisam ser resguardados.

Leia mais

Iniciativa que promove encontros, nas sedes das concessionárias, para apresentação e debate sobre os desafios do setor e as soluções da CAS Tecnologia, incentivando a troca de conhecimento entre profissionais do setor.

O evento ocorreu a convite da EDP Espírito Santo, na sua sede em Vitória-ES, com participação de Welson Jacometti, Presidente da CAS, e Juliana Rios, Gerente de Produtos CAS.

O tema principal foi “O Futuro da Telemedição – Novas Oportunidades no Setor Elétrico”, tratando das Tecnologias Disruptivas no Campo das Telecomunicações (IoT), Aprendizado Computacional e Inteligência Artificial.

Foram apresentadas palestras como: Deep Learning, Inteligência Artificial, Novos Conceitos de Firmware e Tecnologias Disruptivas.

Para os convidados que não puderam participar, houve transmissão por videoconferência para algumas localidades do interior do estado.