Posts

5G cria oportunidades no setor elétrico

 

A chegada da rede 5G ao Brasil em 2022 abre um novo leque de oportunidades para o setor elétrico no país, apontam especialistas. O 5G vai permitir conexões mais rápidas e um tráfego maior de dados, possibilitando, assim, o surgimento de serviços que exigem aplicações em tempo real e de tempo de resposta quase imediato.

Leia mais

Os novos rumos da geração de energia dentro da perspectiva ESG

Muitos são os desafios que ainda iremos enfrentar, mas o que não deixa margem para dúvidas é que preservar e incentivar a adoção de práticas de ESG é um componente estratégico imprescindível para toda e qualquer tomada de decisão

O uso irrestrito dos recursos naturais para a obtenção de energia tem consequências sérias para o meio ambiente. Em um contexto em que a sociedade se mostra cada vez mais envolvida e mobilizada pelas questões inerentes ao conceito ESG (Environment, Social and Government) – Governança Corporativa, Social e Ambiental –, a tendência é que ganhe ainda mais corpo o uso crescente de fontes renováveis que comprometam o mínimo possível o equilíbrio da natureza, além de uma vigilância ainda mais efetiva sobre as práticas de atuação das geradoras, transmissoras e distribuidoras quanto às suas estruturas internas e, sobretudo, das práticas e campanhas adotadas para um consumo mais consciente.

Leia mais

A nova era da automação inteligente nas concessionárias de energia

Modernização da medição permite realocar pessoas para atividades mais inteligentes e produtivas

A medição do consumo de energia, realizada por meio de visitas mensais de funcionários das concessionárias em todos os imóveis, começa a ganhar um novo formato. Além das evoluções tecnológicas do setor, o sistema de telemetria inteligente é importante também, nesses tempos que vivemos, para preservar a saúde dos funcionários e dos clientes, garantindo o fornecimento de eletricidade e adequando-se a novos padrões de consumo decorrentes da adoção do home office e do home school de forma maciça.

Leia mais

A medição do consumo de energia, água e gás, por meio de visitas mensais de funcionários das concessionárias, em todas as casas e ruas, começa a chegar ao fim. Principalmente para as distribuidoras de eletricidade, que suspenderam temporariamente esta atividade por causa da epidemia de covid-19, passando a cobrar pela média de consumo dos meses anteriores, ou com base na auto-leitura, contando com a ajuda do próprio cliente para informar a leitura do seu medidor.

Essa evolução tecnológica já era prevista com a chegada da “Tarifa Branca” – modelo de cobrança por faixa horária de consumo, para a qual a distribuidora é responsável pela instalação de um medidor eletrônico inteligente. A implementação prática dessa modalidade tarifária é prevista para ocorrer a longo prazo, uma vez que o entendimento e a adesão dos consumidores constituem um processo gradual, e que os custos envolvidos na aquisição e implantação dos novos equipamentos são de responsabilidade das distribuidoras.

Leia mais