Colaboradores com visão estratégica do negócio

Engajamento. Uma palavra com apenas cinco sílabas, mas que no meio organizacional pode significar o sucesso ou o fracasso de uma empresa. Isso porque quando uma organização conta com um time realmente engajado, a empresa sabe que a entrega dos seus talentos vai muito além do que se espera, uma vez que todos estão “antenados” ao negócio e ficam envolvidos de tal forma que chegam a se anteciparem aos problemas que comprometam os resultados.

Mas, como formar uma equipe engajada? Não existe uma receita que possa a ser dada e que venha a ser adotada por todas as empresas. Diante disso, cada organização busca encontrar suas próprias respostas e parte à busca de alternativas que sejam condizentes às suas respectivas realidades.

Na CAS Tecnologia, por exemplo, a preocupação de formar um time engajado surgiu desde que a organização foi fundada, há 15 anos. Na oportunidade, a diretoria decidiu um dos caminhos que poderia levar os funcionários a vestirem a camisa da empresa e a se sentirem parte do negócio foi permitir que todos, independente do nível hierárquico, tivessem a oportunidade de adquirirem ações da própria CAS.

Para se ter uma ideia de como essa proposta impactou da vida da empresa, hoje, seis em cada dez funcionários são acionistas da companhia. Deste universo, mais de 15% encontram-se na faixa etária dos 18 e 28 anos – profissionais que se apresentam no mercado por aderirem a uma grande rotatividade, em virtude de características peculiares às suas gerações que buscam desafios de forma quase incessante.

De acordo com Edson Ossuna, gerente de Recursos Humanos, ao oferecer ações aos seus profissionais a empresa objetivou gerar um maior empenho das pessoas, uma vez que elas passaram a ter o sentimento de serem donas do negócio. Consequentemente, as melhorias e o “cuidado” com o negócio foram aumentando dia a dia. Toda a gestão das vendas das ações é realizada internamente pela área de Recursos Humanos em conjunto com a Controladoria – setor contábil da empresa.

A comunicação das vendas das ações começa no momento em que o profissional ingressa na empresa, durante o programa de integração – oportunidade em que o colaborador fica ciente de que também poderá se tornar dono do negócio e como deve agir para ser beneficiado por essa iniciativa.

“As ações são oferecidas uma vez por ano e geralmente são ofertadas entre os meses de fevereiro e março. O funcionário precisa estar atuando na CAS há um ano, no mínimo, para realizar a aquisição de uma ação”, menciona Edson Ossuna, ao acrescentar que as ofertas das ações da empresa são enviadas aos funcionários através de e-mail.