Construção Civil: reduzir o consumo de água é o desafio

Soluções da CAS Tecnologia são alternativas para a redução do desperdício da água na construção

Diante da crise hídrica e da economia de recursos, obras mais sustentáveis se valorizam aos olhos de novos compradores e investidores. Na construção civil, por exemplo, soluções para a redução do consumo de água recebem cada vez mais atenção e apoio tanto das construtoras, como do poder público, como no caso de legislações vigentes, que obriga os novos prédios a colocar um hidrômetro para cada unidade, o que pode gerar redução de até 40% na conta do condomínio.

Mais do que uma necessidade, o uso de ferramentas e a informação obtida pela individualização, que contribuam para diminuir o uso excessivo ou desperdício tem caído no gosto da população e se tornando elemento de valorização do empreendimento.

Apesar desse potencial, dos cerca de 38 mil condomínios existentes na cidade de São Paulo, 85% não possuem medição de água individualizada ou preparação para receber o equipamento. A CAS Tecnologia é pioneira na cidade de São Paulo no desenvolvimento dessa tecnologia para empreendimentos residenciais e comerciais. Uma medida que visa não apenas a conscientização do consumo, mas também a questão da justiça social no pagamento da conta de água.

“Se o morador não sabe o quanto consome, é natural que ele não economize. Se não paga àquilo que usa, tanto faz tomar um banho de 10 ou 15 minutos”, explica Marco Aurélio Teixeira, gerente de negócios da CAS Tecnologia.

A medição individualizada, assim como a identificação imediata de vazamentos, possíveis graças às tecnologias desenvolvidas pela CAS tornam-se aliadas ao combate do desperdício de água.

“Um banho de ducha, em uma casa, que dura 15 minutos com o chuveiro aberto, consome cerca de 135 litros de água, já em apartamentos o consumo supera os 240 litros devido à pressão e vazão”, explica o executivo.

Gestão que faz a diferença

Além disso, a empresa desenvolveu o SmartWater, uma tecnologia que permite uma gestão mais eficiente por parte das concessionárias de água para o monitoramento da rede de distribuição em tempo real, evitando falhas de fornecimento, perdas comerciais e técnicas, bem como proporcionar uma nova forma de comunicação e interação com os consumidores, que passam a ter participação ativa na gestão de consumo.

Um exemplo de resultado alcançado com este sistema é a cidade de Barrie, no Canadá, que passou a economizar cerca de US$ 1 milhão por ano, após a implantação da solução.