Com potencial de crescimento, medição de energia residencial por telemetria deve triplicar até 2026, segundo avaliação da CAS Tecnologia.

Ainda pouco utilizada no Brasil, a telemedição (sistema que permite a leitura por telecomunicação) do consumo de energia elétrica do consumidor de baixa tensão deve triplicar nos próximos dez anos.

A tecnologia, já presente na quase totalidade dos clientes de média e alta tensão, foi tema de um workshop realizado na última semana pela CAS Tecnologia, empresa que desenvolve soluções inteligentes para redes de energia.

De acordo com a empresa, a perspectiva é de que as concessionárias de energia passem a investir cada vez mais neste segmento.

Isso porque a medição inteligente é capaz de aumentar o volume de informações em até 120 vezes quando comparada ao método tradicional. Enquanto o processo de leitura já conhecido é realizado apenas uma vez ao mês, com a telemedição o monitoramento é feito por, pelo menos, quatro vezes ao dia.

Para atender a essa nova necessidade do mercado.  a CAS Tecnologia desenvolveu uma nova plataforma analítica para o setor de energia, denominada Athena.

Segundo a companhia. a tecnologia é capaz de processar grandes volumes de dados e informações em diversos níveis.

“O Athena traça um diagnóstico em tempo real e sugere cenários e prioridades para soluções dos problemas, seguindo a regra de negócio mais apropriada e definida previamente pela própria companhia energética”, explica Cláudia Onoda, gerente de produtos de plataforma analítica da CAS.

Ela ainda destaca que a função de analisar impactos em tempo real permite ao sistema sugerir a prioridade de restabelecimento considerando a quantidade de clientes atingidos. clientes críticos ou prioritários, penalidades regulatórias e de perda de faturamento.

Disponível para ser acessada de qualquer browser ou dispositivo móvel, a plataforma Athena também está preparada para fazer análises de riscos e de mercado. Conforme destacado pela desenvolvedora, a solução permite, por exemplo, reconhecer de forma precisa o comportamento da carga e contribuir para uma análise mais efetiva do mercado e do suprimento de energia.