Como a tecnologia pode ajudar no combate ao desperdício de água e energia

Crise hídrica, problemas com racionamento de energia e um planeta mais sustentável são temas atuais e que estão cada vez mais debatidos em sociedade, e como sabemos que os leitores do CryptolD estão sempre a procura de informações, excepcionalmente hoje vamos falar de tecnologia de uma maneira diferente, a favor da economia de água e energia.
Para unir nossa paixão por tecnologia a favor do combate da crise hídrica e descobrir como podemos usar recursos digitais e tecnológicos para fazer a nossa parte, entrevistamos o sócio e diretor da CAS Tecnologia (castecnologia.com.br), Maurício Catelli que vai nos apresentar soluções desenvolvida.

CryptolD: Como a tecnologia poderia ajudar a controlar o Maurício Catelli – Sócio e Diretor da CAS consumo de água nesse momento de crise? Tecnologia

Maurício Catelli: A CAS possui soluções de combate a perdas em energia, água é gás. Esta tecnologia permite um controle automatizado e integrado daquilo que ocorre em campo, como balanço hídrico (o que foi distribuído versus o que foi consumido), controle e sensoriamento da pressão, possibilitando detecção de vazamentos nas adutoras e um sistema de software de gestão e análise, permitindo uma maior eficiência na gestão da medição e combate a perdas.
CryptolD: Temos essa tecnologia no Brasil?

Maurício Catelli: Sim, o sistema que efetua a gestão do consumo foi totalmente desenvolvido pela CAS.

 

CryptolD: As Concessionárias utilizam esse controle?

Maurício Catelli: Em parte, mas ainda de forma embrionária e de forma não integrada. A proposta da CAS é centralizar as informações geradas em campo, sejam de medição quanto a pressão, qualidade da água, etc. de forma a correlacionar estas informações e desta forma ter embasamento técnico para a tomada de decisão.

 

CryptoID: Quais os benefícios do controle de consume individualizado para as concessionárias, para os administradores dos condomínios e para o cidadão comum?

Maurício Catelli:

• Concessionárias: Redução de consumo o que minimiza a pressão nas concessionárias na captação e tratamento de água.
• Administradores: Possibilidade de novos serviços. ,1 redução de consumo possibilita a utilização desta verba para outros investimentos. Agua é o segundo maior custo de um condomínio, ficando atrás apenas da folha de pagamento.
• Cidadão: Redução de consumo, justiça social (cada um paga exatamente o que consome) e detecção de vazamentos, possibilitando uma redução no pagamento na conta

 

CryptolD: Com esse controle as concessionárias podem detectar os chamados “gatos”?

Maurício Catelli: A parir do momento que você tem controle do que ocorre em campo de forma automatizada, facilita a detecção de anomalias, entre elas os gatos.

 

CryptolD: Quando pode custar esse controle aos condomínios? Entre instalações e medidores?

Maurício Catelli: Depende do número de prumadas do prédio e se ele já esta preparado para a implementação da medição individualizada ou não. Esta variação está em torno de R$ 500,00 a R$ 4.000,00 por apartamento.
CryptolD: Em média em quanto tempo esse investimento se paga?

Maurício Catelli: Se o condomínio estiver preparado para a medição individualizada em poucos meses. Caso contrário levará mais.
CryptolD: Vocês aumentaram as vendas em função desse crise?

Maurício Catelli: A demanda para a implementação de medição individualizada já é uma realidade faz algum
tempo. A crise deu mais um empurrão. Diria que os objetivos antes eram “apenas” a justiça social – cada um
paga aquilo que consome – enquanto agora já há a preocupação com as perdas (vazamentos), o que também torna-se possível com nossa tecnologia.

 

CryptolD: Além do controle de água, vocês fazem medição de outros tipos de consumo?

Maurício Catelli: Atuamos nos mercados de energia e gás, além da água. Mais de 80% das grandes concessionárias de energia utilizam o sistema de forma integral ou parcial da CAS.

 

CryptolD: Nosso leitores são muito ligados a tecnologia, você poderia sintetizar a tecnologia embarcada em seus sistemas de controle?

Maurício Catelli: A solução da CAS, envolve hardware e software, ambos desenvolvidos pela empresa. O hardware, possui inteligência embarcada e faz a interface com os equipamentos de campo (medidores e afins). Através desta inteligência local, é possível a detecção de anomalias antes mesmo da transmissão dos dados (GPRS, 3G, radio, satélite, etc.) para a plataforma de gestão, da qual chamamos de Hemera. Esta plataforma além de fazer toda a gestão e análise da medição, incluindo perdas e faturamento, pode ainda ser integrada aos sistemas legados das concessionárias como, por exemplo, a SAP.

Maurício Catelli é diretor de Marketing da CAS Tecnologia.